Controlo de ervas na produção orgânica de plantas

Controlo de ervas na produção orgânica de plantas

Vera Rosado, Peter Brul

Desde há alguns anos, a produção orgânica de plantas tornou-se uma actividade económica crescente no Alentejo. Os agricultores começam uma exploração à escala de 2 ou 5 hectares. Uma grande parte usa plástico para cobrir o solo entre as plantas, para suprimir as ervas daninhas sem passarem muito no controlo das mesmas. Mas este é um grande investimento para produtores a iniciarem a produção e não é a melhor solução em termos de paisagem e ambiente. As ervas daninhas são um dos maiores obstáculos a ultrapassar durante a produção de qualquer cultura, especialmente em agricultura biológica, onde não é usado qualquer pesticida. O controlo de ervas daninhas na agricultura biológica pode ser feito através de:

  • Cobertura do solo com fertilizante, papel ou plástico;

  • Prevenção através de uma rotação de culturas diversa;

  • Lavoura do solo, incluindo uma falsa sementeira;

  • Combinação entre cavar, juntar e mondar.

Na realidade, controlo das ervas daninhas é uma prática fundamental na obtenção do rendimento esperado das culturas, e as plantas aromáticas e medicinais não são excepção. Neste artigo, iremos olhar a duas alternativas para o uso das coberturas de plástico, nomeadamente uma pequena escavadora e um pequeno tractor com diferentes ferramentas, incluindo enxadas.

Na quinta de um dos autores (Vera), onde são maioritariamente cultivadas plantas anuais como a calêndula (Calendula officinalis) e a perpétua (Gomphrena globosa), o uso da tela plástica negra não é compatível, pelo que a pesquisa de métodos alternativos, eficazes e baratos é sempre uma questão importante para nós.

A Hand-Duwschoffel é uma máquina agrícola muito simples e muito fácil de usar. Como qualquer enxada, corta a erva pela raiz ligeiramente abaixo do nível do solo, levantando as raízes, e é por isso muito mais eficaz que as ferramentas que cortam estas ervas apenas à superfície.

É uma máquina de roda, por isso caminhamos atrás dela, com força mínima, e as suas lâminas removem quaisquer ervas daninhas na sua passagem. É possível ajustar a altura das lâminas, e assim adaptar a profundidade a que estas chegam para remover as lâminas. Verificámos que remover as ervas com esta ferramenta é três vezes mais rápido do que com uma enxada. Custa apenas 80 euros, com IVA incluído (sem custo de transporte para Portugal). É particularmente eficaz em solos leves e pouco barrosos, em áreas pequenas. Em solos barrosos percebemos que é necessário utilizar mais força para mover a máquina e por essa razão é mais difícil trabalhar eficientemente. O uso da escavadora não está limitado ao controlo de ervas e ao cultivo de PAM, também pode usada em pomares e hortas.

Máquina HAK

A Series HAK L está disponível nos tamanhos-padrão 1,20-1,50- 1,75 em 2,20 metros de largura, em combinação com um trator de duas rodas Honda FS560. Há também sistemas para tractores de uma roda. Tem uma ligação paralela de precisão que tem design fino e pode por isso ser facilmente manobrada, diminuindo os danos às ervas para o mínimo possível. O comprimento da roda pode ser mudado manualmente. A escavação precisa é conseguida através do uso de chumaceiras que diminuem o espaço dos elementos para o mínimo possível, e de rolamentos com vedantes de pó extra que proporcionam uma máquina de baixa manutenção que torna desnecessária a lubrificação. O compacto elemento de guia vertical compacto pode ser facilmente instalado na estrutura em qualquer distância de ordem sem o uso de ferramentas. A ligação paralela de precisão pode ser acomodada com várias combinações de escavadoras, tais como uma única escavadora, duas, uma e duas meias escavadoras ou escavadoras que vibram. Dependendo do produto final desejado, a máquina pode ser suplementada com acessórios para rebordagem, protectores de folhas, filas de grades e acessórios que removem a erva por torção. A aplicação é para a cultivação em campos planos, sementeiras, e serve para solos de leves a pesados. Os utilizadores cultivam plantas, vegetais, flores ornamentais, pomares que cultivam 2-5 hectares num espaçamento em fila de 20-75 cm. Este é um investimento de 6000 a 8000 euros por um período de dez anos. Deve ser comparado com investimentos em coberturas de plástico ou com o tempo passado em controlar as ervas daninhas através de outros métodos.

Produtores interessados no equipamento de escavação podem contactar o CEVRM, que está disponível a atuar como um distribuidor para as máquinas e importá-las para Portugal.